Monstra Festival

UMA MONSTRA RESILIENTE

Uma MONSTRA resiliente

A MONSTRA é um encontro que se consolida na ligação do grande ecrã com os espetadores. Nos sentires conjuntos, nas emoções que ressoam dentro de cada um, na reação às sensações, aos movimentos, às cores, aos sons que emanam da tela e ecoam dentro de cada um de nós.

Regressar ao grande cinema com um programa pleno de filmes de animação e de estreias. 

Uma grande retrospetiva dedicada à grande animação Belga onde sobressai, entre muitos outros, o mestre Raoul Servais. 

Seis competições cheias de filmes, de arte e de animação, realizadas por grandes artistas de mais de uma centena de países.

E depois há a MONSTRINHA. A menina animada que leva a milhares de crianças, jovens e famílias os mais belos filmes de animação onde a cor, o movimento, a alegria e a vida deixam nos seus olhos e corações a magia da arte da imaginação, da animação.

Ao vivo e online regressam as masterclasses, os workshops, as conversas com alguns dos maiores especialistas da arte da imagem em movimento, da música, da realização da criação.

As exposições vão levar-nos aos bastidores de grandes obras de arte e de grandes artistas. Vamos poder ver ao vivo os “atores” de uma obra prima da animação em stop motion (a anunciar em breve) no Museu da Marioneta, e ainda os desenhos originais dos filmes de Raimund Krumme, entre outros. De Portugal, uma homenagem aos 10 anos de uma das grandes séries de animação portuguesas “Ema e Gui” e a grande exposição do filme estreado e premiado na MONSTRA: “Tio Tomás, a contabilidade dos dias” de Regina Pessoa.

Estas e muitas mais são as linhas, as ondas, as telas, os movimentos onde vai desaguar mais uma MONSTRA. Uma MONSTRA que habita na Avenida com nome de arte, de criatividade, de Liberdade.

E, ao fundo da Avenida existe um rio, onde as águas não param de viver: um Tejo, fonte de inspiração. E esta MONSTRA é inspiração que nasce desse rio, nas ondas do mar onde as imagens, os movimentos, a arte do movimento, de risco, mas também de raiva, de luta, de amor e de esperança, resistem.

Regressamos sempre mais fortes. A cada ano, a cada dia, é necessário manter o ritmo porque a cultura e a arte são resilientes.

E as ondas desse rio, desse mar, que nos trouxeram até aqui continuam perfumadas pela aventura, pela esperança, pela felicidade, pela vida, pela arte, e por muita animação que queremos e vamos partilhar com todos.

Fernando Galrito | Diretor Artístico da MONSTRA